quarta-feira, 30 de janeiro de 2019










Brumadinho: número de mortos chega a 65; Há ainda 279 desaparecidos, 192 resgatados, 386 localizados e 135 desabrigados

Bombeiros seguem buscas por vítimas e sobreviventes em Brumadinho
 (Foto: AP Photo/Leo Correa)
O número de mortos no rompimento de barragem de Brumadinho (MG) subiu para 65 mortos, após mais um dia de trabalho das equipes de resgate. Deste total, 31 foram identificados. Há ainda 279 desaparecidos, 192 resgatados, 386 localizados e 135 desabrigados.
No 4º dia de buscas, aproximadamente 280 bombeiros trabalham nas buscas após o rompimento da barragem da Vale. Desde as 4h desta segunda-feira, 28, os profissionais atuam na área.
A barragem da mina Córrego do Feijão, da mineradora Vale, localizada em Brumadinho, se rompeu na tarde de sexta-feira, 25, deixando mortos, feridos e centenas de desaparecidos.
A onda de rejeitos de minério de ferro atingiu a área administrativa da empresa e a comunidade da Vila Ferteco. O rompimento ocorreu na Barragem 1, que foi construída em 1976 e tinha volume de 12,7 milhões de m³. Segundo a Vale, a barragem tinha encerrado as atividades há cerca de três anos, pois o beneficiamento do minério na unidade é feito à seco.
Doação para família das vítimas
Marcelle Porto Cangussu, médica da Vale e primeira vítima identificada
 (Foto: Arquivo de família)
A Vale vai doar R$ 100 mil para cada família que teve um parente morto na tragédia gerada com o rompimento da barragem da mineradora em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte. As doações serão repassadas a partir desta terça-feira, 29. Segundo a empresa, trata-se de doação, e não de indenização.
O diretor executivo de Finanças e Relações com Investidores da Vale, Luciano Siani, disse que está assegurado o repasse da compensação financeira para o município de Brumadinho. “A Vale vai compensar o município como se a operação estivesse correndo” , ressaltou.
Paralelamente, foram contratados psicólogos e assistentes sociais do Hospital Albert Einstein para assistência às vítimas do acidente na região. (Com informações Agência Brasil).

Operação de trânsito aprendem 17 motos em apenas 10 minutos na cidade de Baraúnas, RN



Operação de trânsito aprendem 17 motos em apenas 10 minutos na cidade de Baraúnas, RN




Pelo menos 17 motocicletas foram apreendidas na manhã desta terça-feira (29) durante uma operação de trânsito realizada pela Polícia Militar em Baraúna, cidade da região Oeste potiguar.
Segundo o Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE), as apreensões foram feitas porque os veículos estavam com a documentação irregular. Também foi constatado que muitos condutores não usavam capacete ou sequer possuíam carteira de habilitação.
Ainda de acordo com a PM, as 17 motos foram apreendidas em apenas 10 minutos de operação. 



Funcionários da Vale e engenheiros que atestaram barragem em MG são presos

Cinco pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (29) suspeitas de responsabilidade na tragédia da barragem 1 da Mina do Feijão, em Brumadinho (MG), que se rompeu na sexta-feira (25). Dois engenheiros da empresa TÜV SÜD que prestavam serviço para a mineradora Vale foram presos em São Paulo. Em Minas, foram presos três funcionários da Vale.
Na noite de segunda-feira (28), a Defesa Civil de Minas Gerais informou que há 65 mortos e 279 desaparecidos após a tragédia provocada pelo rompimento da barragem da mineradora Vale, na região metropolitana de Belo Horizonte. Nesta terça-feira, começa o quinto dia de buscas no local.
Os investigadores do Ministério Público e da polícia apuram se documentos técnicos, feitos por empresas contratadas pela Vale e que atestavam a segurança da barragem que se rompeu, foram, de alguma maneira, fraudados.
Quem foi preso
  • André Yassuda - engenheiro preso em SP
  • Makoto Namba - engenheiro preso em SP
  • Cesar Augusto Pauluni Grandchamp - funcionário da Vale preso em MG
  • Ricardo de Oliveira - funcionário da Vale preso em MG
  • Rodrigo Artur Gomes de Melo - funcionário da Vale preso em MG

Fátima Bezerra e Álvaro Dias precisam se unir



Não existe uma política sólida de turismo para atrair novos visitantes e até parece que o Estado do RN não tem demostrado tanto interesse ou é apenas impressão deste blogueiro?
Lei do Turismo aprovada pelo ex-deputado estadual Gustavo Fernandes(MDB) nunca foi colocada à frente. Ela cria o Fundo Estadual do Turismo, para a divulgação no Brasil e no Mundo. O fundo sequer funciona.
Com pouca divulgação, a competição com Estados que investem 10 vezes mais, como o Ceará fica complicada. Além disso é necessária parceria de Fátima Bezerra com o prefeito Álvaro Dias para mudar a praia de Ponta Negra.
Infelizmente de belo na praia de Ponta Negra só existe o Morro do Careca. A orla é antiga e não existe acessibilidade das pessoas. Precisa melhorar muito.
Só o conjunto de medidas do Governo na propaganda e da Prefeitura na estrutura é que poderemos ter um trabalho conjunto a favor do Turismo de Natal.

Urgente: Estados Unidos da América ameaçam atacar Venezuela



“Qualquer violência e intimidação contra o pessoal diplomático dos EUA, o líder democrático da Venezuela, Juan Guiado [sic], ou à própria Assembleia Nacional representaria um grave ataque ao Estado de Direito e será recebido com uma resposta significativa”, escreveu John Bolton, assessor especial de Donald Trump; neste fim de semana, Nicolás Maduro realizou exercícios militares.

Sputinik – Washington responderá à violência e intimidação dirigida aos diplomatas norte-americanos ou ao líder oposicionista da Venezuela, Juan Guaidó, afirmou no domingo o assessor de segurança nacional da Casa Branca, John Bolton.

O tweet de Bolton vem depois do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, dizer no início do dia que ordenou que o Ministério das Relações Exteriores do país iniciasse negociações com os EUA no prazo de 30 dias para a criação dos chamados escritórios de interesses mútuos.

Anteriormente, os EUA, juntamente com 16 nações na região, reconheceram Juan Guaidó como o presidente interino da Venezuela. Maduro rapidamente acusou Washington de organizar um golpe no país. O presidente cortou relações diplomáticas com os EUA e exigiu que diplomatas dos EUA deixassem o país em 72 horas.



Atenção motorista no RN: dúvidas ainda persistentes em rodas de conversas, saiba quem precisa mudar as placas no padrão Mercosul

As placas automotivas no padrão Mercosul, com quatro letras e três números, já estão se espalhando nos carros que circulam pelo Rio Grande do Norte desde dezembro passado, quando o Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran/RN) iniciou a implantação do novo sistema. Apesar da divulgação frequente do próprio órgão e meios de comunicação, a “novidade” ainda é bastante discutida, entre dúvidas, informações corretas e outras bastante equivocadas, nas rodas de conversas na capital e interior do estado.
O novo modelo traz maior segurança contra a clonagem e adulteração, já que dispõe de itens mais fáceis de identificação e mais complexo para possíveis falsificações, como também possibilita uma quantidade maior de combinações originando novas identificações para os veículos. A nova placa vem com QR Code único e conterá todos os dados de sua confecção, desde a identificação do fornecedor até o número, data, ano e modelo de fabricação do carro, além de permitir a rastreabilidade dela. Dessa forma, a fiscalização identifica rapidamente onde a placa foi confeccionada e a qual veículo pertence.
No visual, a nova placa vem com fundo branco e uma faixa azul na parte superior com o nome Brasil ao centro e a bandeira do país à direita. A identificação do Mercosul aparece na ponta esquerda da mesma faixa.
Mudança atinge carros novos e casos específicos, como venda do veículo
Os veículos do tipo zero quilômetro já recebem automaticamente as novas placas padronizadas utilizadas nos países do Mercosul. Os automóveis que precisarem realizar serviços que alterem o registro de veículo, como mudança de município ou de proprietário, também recebem obrigatoriamente a nova placa. Nos demais casos, os donos de automóveis têm até cinco anos para efetivar a mudança da placa antiga para o modelo Mercosul, porém aquele que deseja efetivar de imediato a mudança também pode realizar procurando uma unidade do Detran/RN.
Para veículos particulares, a moldura e os caracteres são pretos, mas esta cor muda conforme o tipo de veículo. Aqueles destinados a fins comerciais, como táxis e ônibus, terão moldura e caracteres em vermelho, veículos diplomáticos seguirão a cor laranja e carros oficiais receberão cor azul.
Entre os itens de segurança estão a pintura difrativa dos caracteres principais, marcas d’água e um QR Code no lado esquerdo, acima dos dizeres ‘BR’. O QR Code contém um número de série que ajudará em ações de fiscalização e no combate à clonagem ou adulteração de placas. A medida efetivada pelo Detran está prevista na resolução 729/2018 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).
O valor da mudança para a nova placa pode ser orçado no site http://www2.detran.rn.gov.br/externo/orcamento.asp


MPF quer retirada de salinas de áreas de preservação e realocação da produção do sal

Sal é uma das riquezas do RN e emprega milhares de pessoas
 (Foto: Canindé Soares)
O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com ações civis públicas contra 18 empresas salineiras do Rio Grande do Norte. Elas mantêm – ilegalmente – atividades em áreas de preservação permanente (APPs), protegidas por lei e cujo uso não pode ser regularizado. Um prazo de quatro anos, podendo ser prorrogado por igual período, é sugerido para que os proprietários possam concluir a remoção sem que os empreendimentos percam sua viabilidade econômica. As áreas irregulares representam apenas 10% do espaço ocupado pelas salinas.
As ações envolvem as empresas Cimsal; Salinor; Andrea Jales Rosado; Francisco Ferreira Souto; Irmãos Filgueira; União Refinaria; São Camilo; F. Souto; Salmar; Marisal; Norte Salineira; Brasisal; Socel; Salina Soledade; Salina Camurupim; Henrique Lage Salineira do Nordeste; Distribuidora Oceânica de Produtos Alimentícios; e Umari Salineira.
O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema-RN) também é réu, mas pode vir a ajudar na solução do problema, caso acate os pedidos do MPF e passe a estipular critérios claros de desocupação das APPs, quando da revisão e da renovação das licenças ambientais desses empreendimentos. Nesse sentido, será realizada audiência de conciliação com a autarquia, buscando-se alcançar tal finalidade.
O Ministério Público requer das empresas não só a desocupação das áreas, mas também a promoção de algumas compensações, a partir da elaboração de Planos de Recuperação de Áreas Degradadas (Prads), conforme o que já foi mapeado e sugerido pelo Grupo de Trabalho do Sal (GT-Sal). Formado por especialistas do Idema e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a pedido do MPF, essa equipe elaborou um amplo relatório a respeito do assunto.
De acordo com o documento, a área total pertencente às indústrias salineiras no RN soma 41.718 hectares, dos quais 30.642 são explorados pela atividade salineira, sendo que 3.284 (10,71%) se encontram em APPs (margens de curso d’água, florestas de mangue e dunas).
Sustentabilidade
Os autores das ações, os procuradores da República Emanuel Ferreira e Victor Queiroga, lembram que “está em jogo (…) a regularização ambiental de nada menos que 2 mil hectares de ocupação irregular de áreas de preservação permanente, especialmente de apicuns e salgados que compõem o ecossistema manguezal”. Por outro lado, essa extensão representa apenas 10% da área ocupado pelas empresas, o que demonstra “que as intervenções no circuito da salina serão mínimos” e não pretendem tornar inviável o funcionamento das salinas.
Reforçando a preocupação do MPF, as ações pedem a concessão às empresas de um prazo de quatro anos para que concluam a desocupação das APPs, podendo ser prorrogado por igual período. Com isso – e ainda havendo previsão de que os Prads minimizem ao máximo a remoção de instalações prediais –, os empresários poderão promover os ajustes com menor impacto financeiro.
Tentativas
As ações são fruto da Operação Ouro Branco, desencadeada pelo Ibama em fevereiro de 2013. Um ano depois o MPF realizou a primeira audiência pública sobre o caso, resultando na criação do GT-Sal, cujo objetivo era analisar as áreas ocupadas e contribuir na formatação de um termo de ajustamento de conduta (TAC). Uma segunda audiência, em março de 2017, serviu para a apresentação das propostas de TACs e dos termos de referência para a produção dos Prads.
Já no ano passado, entre 22 e 23 de janeiro, foram realizadas reuniões para buscar a regularização extrajudicial e consensual entre as partes. “No entanto, houve frontal discordância das empresas acerca da obrigação de desocupar parte das áreas de preservação permanente ocupadas. Logo, não restou outra via a não ser provocar a jurisdição”, explica Emanuel Ferreira.
Legislação
O MPF aponta que é inconstitucional regularizar a situação de salinas que ocupam apicuns e salgados em áreas de preservação permanente. Esses espaços deveriam receber da legislação o mesmo tratamento dos mangues, por imposição constitucional, onde não é permitida a exploração desse tipo de atividade. Por mais tempo que as empresas ocupem irregularmente tais áreas, também não existe direito adquirido quando se trata de poluir ou degradar o meio ambiente.
A ocupação irregular resulta em diversos prejuízos ao ecossistema, incluindo a impermeabilização de planícies de maré; o soterramento de gamboas e braços de maré; o aumento dos processos erosivos; a alteração da qualidade da água; e a diminuição da biodiversidade. Esses fatores se refletem diretamente na qualidade de vida e nas atividades econômicas da atual e das futuras gerações que habitam a região.
Liminares 
Em alguns dos casos – como a da Salinor, F. Souto, Salmar, Marisal, Norte Salineira, Brasisal e Socel – vem ocorrendo o empilhamento de sal nas áreas de preservação, com risco de vazamento sobretudo no período de chuvas. Um pedido liminar constante das ações requer a imediata elaboração e execução de plano de contenção por parte das salinas, com o intuito de evitar o ilícito. Tal plano deve contemplar projeto para remanejar a nova produção de sal para áreas distintas da pilha já existente.
Como a produção da salina é constante, com saída de sal na venda e respectiva entrada nas pilhas com a nova produção, a dinâmica favorece ao vazamento, pois se tem o aumento ou, na pior das hipóteses, a manutenção da pilha em quantidades que, comprovadamente, levam à poluição com a efetivação do vazamento. A progressiva redução da pilha de sal traria gradativamente a redução desse problema.
Já com relação à Cimsal, foi constatada a ocupação ilegal de uma área de duna e o barramento de uma estrutura de drenagem da BR-110. Problemas como esse vêm resultando na poluição da lagoa do Benfica, trazendo impactos negativo à comunidade de São José. Também foi pedida uma liminar a respeito, buscando suspender as atividades da salina no entorno da área, única medida capaz de evitar o desaparecimento da duna.
As ações tramitam perante a 8ª, 10º e 11º Varas Federais da Seção Judiciária do Rio Grande do Norte.


Grupo petrolífero francês investe na exploração de energia eólica no RN

Integrante de um dos maiores grupos petrolíferos do mundo e a maior da França, a empresa Total Eren decidiu investir na exploração de energia eólica no Rio Grande do Norte. Em reunião nesta segunda-feira (28) com a governadora Fátima Bezerra (PT) e o senador Jean-Paul Prates (PT), o grupo confirmou que erguerá no município de Caiçara do Norte um novo empreendimento eólico. 
A articulação para que o RN obtivesse o investimento foi feito pelo senador petista, que é ex-secretário de Energias Renováveis do Estado e tem atuação destacada no setor empresarialmente. No Brasil, a Total Eren já possui projetos de energia solar na Bahia – em operação – e em São Paulo – ainda em fase de construção.
Caiçara do Norte era a única cidade da região do Mato Grande que ainda não possuía empresas de energia eólica. O projeto da Total Eren ainda está em fase de licenciamento e a previsão é que a empresa entre em funcionamento no Estado até 2022.

domingo, 27 de janeiro de 2019







Brumadinho é evacuada após risco de rompimento de outra barragem

Sirene tocou na manhã deste domingo (27) e moradores foram orientados a deixar suas casas; o evacuamento previsto é de 24 mil pessoas
Moradores acordaram em pânico no fim da madrugada deste domingo (27) em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Pouco antes da alvorada, mais precisamente às 5h30, a Vale acionou as sirenes de alerta da região da Mina Córrego do Feijão ao detectar aumento dos níveis de água nos instrumentos que monitoram a barragem VI.
O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou que houve acionamento de alarme em Brumadinho para risco iminente de rompimento de barragem.
s moradores que moram nas zonas mais baixas de Brumadinho foram orientados a procurar regiões altas. 
Segundo o porta-voz dos Bombeiros, Pedro Aihara, as principais regiões evacuadas de Brumadinho por conta do novo risco de rompimento da barragem 6 são: Pires, Centro, Parque da Cachoeira e Progresso.
A orientação é para que os se direcionem para três pontos de encontro: Igreja Matriz, no centro; Delegacia; Morro do Querosene. O evacuamento previsto é de 24 mil pessoas.
Notícias ao Minuto

GIRO POLICIAL...



Após perseguição, Polícia civil de Taipu e GTO de João Câmara prendem 4 elementos suspeitos de assalto


Na noite deste sábado, 26/01, a polícia civil de Taipu e Poço, juntamente com o SGT Dantas de Bento Fernandes estavam na localidade do assentamento fechado 1,  quando a viatura do SGT Dantas foi acionada pelo GTO de João Câmara, informando que 4 elementos tinha praticados um assalto e estavam em um gol Branco e que estavam sentido a Bento Fernandes, que logo em seguida os elementos passaram pelo local que a polícia estava, com isso foi dado início a uma perseguição aos elementos, que logo em seguia conseguiu abordá-los e o GTO já vinha em perseguição dos elementos.
Diante dos fatos, os quatro elementos foram levados para delegacia de João Câmara para ser feito os procedimentos cabíveis.


Quadrilha entra em confronto com a PM e uma suspeita morre as margens direita da BR 304

Joana Jéssica foi baleada e levada para receber atendimento no HRTM; Já a jovem Vitória não resistiu aos ferimentos e faleceu

Policiais militares do 12 BPM entraram em confronto com suspeitos de assaltos nas imediações do antigo estande de treinamento de tiros, nas margens direita da BR 304, para quem está saindo de Mossoró na direção de Assu/RN.

Na troca de tiros com os suspeitos, Joana Jéssica de Sousa Ferreira, de 19 anos, foi baleada na perna. Está hospitalizada no Hospital Regional Tarcísio Maia e depois será levada para ser autuada na DP de Plantão. Ela mora em Areia Branca. Outra jovem, de nome Vitória, foi baleada e não resistiu.

Os homens que estavam com elas conseguiram fugir, deixando para trás um revólver calibre 22 e munições de espingarda calibre 12. Com as duas, os policiais apreenderam produtos roubados. Os dados desta ocorrência serão encaminhados pela Delegacia de Plantão a Delegacia Especializada em Furtos e Roubos, a quem competirá, em inquérito policial, identificar os suspeitos que escaparam do certo da Policia Militar.

As vítimas dos suspeitos presos estão sendo contatados para buscar na delegacia os pertences roubados: celular, anéis e um relógio. O corpo da jovem que não resistiu aos tiros serão oficialmente identificado no ITEP.(Mossoróhoje).


Ex-prefeito de Carnaubais tem carro levado em assalto na capital do Estado

O ex-prefeito da cidade de Carnaubais, Luizinho Cavalcante teve seu carro tomado por assaltantes neste sábado (26), quando chegava próximo a sua casa, num bairro de natal.

De acordo com as informações publicadas em sua página na internet, o ex-prefeito foi seguido por um corrolla preto que interceptou o veículo tipo Jeepde cor preta. Ele volta para casa acompanhado de sua esposa.

Depois de anunciar o assalto os quatro criminosos mandaram descer do carro e em seguida fugiram levando o veículo e outros pertences. O ex-prefeito prestou queixa na Polícia Rodoviária Federal e nas guarnições Civil e Militar. Até o momento ninguém foi preso.

Mão de ferro!! Decreto obriga secretarias a detalhar uso de frota de veículos oficiais


A governadora Fátima Bezerra disciplinou o uso da frota veicular do Governo do Estado, através do decreto nº 28.700, publicado na edição desta sexta-feira (25) do Diário Oficial do Estado (DOE).

A medida visa à otimização dos gastos públicos, segundo o Poder Executivo, tendo em vista a situação de calamidade financeira decretada oficialmente no dia 2 de janeiro.

O Governo afirma que a ação foi adotada para aprimorar a gestão de combustível e o controle de abastecimento, resultando na redução de despesas.

A partir de agora, todos os titulares ou dirigentes dos órgãos ou entidades da administração pública estadual – direta, indireta e fundacional – terão 15 dias, a contar desta sexta-feira, para prestar informações detalhadas sobre o uso dos veículos que estão sob sua responsabilidade.

As informações deverão ser encaminhadas ao Gabinete do Secretário da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), coronel Francisco Araújo, por meio do Sistema Eletrônico de Informações (SEI). Os órgãos que descumprirem as regras não poderão reabastecer os veículos.


Morre aos 64 anos, o apresentador de TV Wagner Montes aos 64 anos

Wagner Montes morre aos 64 anos
O apresentador e deputado estadual (PRB/RJ) Wagner Montes morreu neste sábado (26), aos 64 anos. Wagner era casado com a também apresentadora Sonia Lima e estava internado há dois dias para tratamento de uma infecção urinária.
Em novembro de 2018, o deputado estadual foi internado no Hospital Barra D’Or, com um quadro de infecção urinária. Montes teve um infarto ao entrar em um avião em Foz do Iguaçu, em 13/11, e foi retirado da aeronave.
O apresentador foi atendido em um hospital na cidade, mas foi liberado para seguir tratamento no Rio de Janeiro, onde foi internado para tratar uma infecção urinária.
Natural de Duque de Caxias, Wagner Montes era advogado, deputado estadual (PRB/RJ) e apresentador. Iniciou sua carreira em 1974, na rádio Tupi.
Em 1981, Wagner Montes sofreu um acidente de triciclo e teve de amputar a perna direita.
Como apresentador, ganhou fama no programa ‘Aqui Agora’, que apresentou na extinta TV Tupi, em 1989. Atualmente, ele trabalhava como apresentador do ‘Balanço Geral’ da Record TV, no Rio de Janeiro.
A saúde de Wagner Montes estava fragilizada. Em 2017, chegou a ficar afastado por causa de uma arritmia cardíaca. Passou 48 dias internado, 37 deles na UTI.