domingo, 19 de novembro de 2017

ACADEMIA APOLLO AGORA DE ENDEREÇO NOVO, NA RUA MANOEL GONÇALVES (PRÓXIMO A PONTE DA ILHA DE SANTANA)

NOVA ESTRUTURA PARA MELHOR SERVIR, FUNCIONANDO DE 2ª Á SÁBADO.



Ministro critica intenção dos juízes de não aplicarem a nova lei trabalhista


O ministro do Tribunal Superior do Trabalho, Emanoel Pereira, criticou a intenção dos juízes de não aplicarem a nova lei trabalhista e acrescentou: “não adianta dizer que não vai cumprir a reforma. Trata-se de uma lei posta e ela terá de ser cumprida”

No RN, Juiz federal autoriza família de idosa a cultivar maconha para tratamento médico


Uma idosa que sofre do Mal de Parkinson ganhou na Justiça Federal do Rio Grande do Norte o direito de importar sementes da Cannabis - matéria prima utilizada na produção de um óleo usado para o tratamento da doença.
O juiz Walter Nunes, da 2ª Vara Federal, concedeu liminar autorizando o filho da idosa a cultivar o vegetal para fins de produção do óleo terapêutico.
Na decisão, o magistrado considerou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária autoriza apenas a importação de medicamentos e produtos derivados da Cannabis, mas não das sementes da planta para produção de medicamentos.
“Cabe destacar que apesar da Anvisa ter retirado a Cannabis Sativa da sua lista de drogas proibidas, quando utilizada para fins medicinais, a agência não permite a produção do óleo essencial no Brasil, nem muito menos a importação da matéria prima. Em verdade, repita-se, apenas autoriza a importação de medicamentos e produtos, através de um processo complexo via desembaraço aduaneiro, conforme se observa em seu website”, analisou o magistrado.
Porém, o magistrado considerou que, dessa forma, o tratamento torna-se muito caro, o que restringe o acesso dos medicamentos a um público pequeno.
“O impedimento da importação da matéria prima finda inviabilizando que entidades sérias, como o caso das universidades, possam desenvolver pesquisas e auxiliar na produção do medicamento, barateando a produção e permitindo o amplo acesso da população brasileira ao tratamento”, destacou.
G1RN

Marinha suspende piloto que desenhou pênis em manobra aérea

Militar pênis A Marinha dos Estados Unidos suspendeu um militar que utilizou avião para manobrar e desenhar um pênis. O caso ocorreu no Estado de Washington, no Oeste do País, nesta quinta-feira (16).
A instituição considerou o caso “inaceitável” ao justificar a suspensão do militar. Uma investigação foi aberta para apurar o caso, após o compartilhamento do vídeo e foto se espalharem pelo mundo.

Homem que estava desaparecido é encontrado morto próximo a Mulugú



Um homem  que estava desaparecido desde quarta-feira (15) foi encontrado morto na manhã deste sábado (18), em um matagal a 200 metros da estrada do óleo e próximo a uma ponte, a 9km da comunidade de Mulungú, distrito de Pendências-RN. 
 
O corpo foi encontrado por moradores por volta das 9h da manhã, e estava em estado de decomposição, com marca de perfuração, resta saber se foi de arma de fogo ou por animais, já que o corpo já havia vários dias no local. 
 
Neto de Pitonga, como era conhecido, saiu de casa na última quarta-feira (15), em sua moto e não mais voltou pra casa. Porém sentindo sua falta familiares e amigos entraram em desespero com o sumiço do mesmo. 
 
De acordo com moradores, cerca de 20 homens procurava todos os dias, e só hoje por volta das 9h da manhã viram um monte de Urubu rondando o local e suspeitaram ser o corpo de Neto, chegando lá se depararam com o mesmo já em estado de decomposição. 

O corpo aguarda a vinda do ITEP para fazer os procedimentos de praxe.

Excesso de sal prejudica a flora intestinal, mostra estudo


Os malefícios do consumo excessivo de sal, principalmente o surgimento de problemas cardíacos, são atestados pela ciência. Uma equipe de pesquisadores da Alemanha decidiu investigar os efeitos da substância com outro foco: a flora intestinal. Em experimentos com ratos, identificaram que uma dieta rica em sódio não só reduz a quantidade de bactérias na microbiota, como propicia o surgimento de doença inflamatória e cardiovascular. Os achados foram publicados na última edição da revista britânica Nature.
“Uma vez que todos comemos sal todos os dias, em cada refeição, ficamos surpresos com o fato de que ninguém ainda havia feito essa pergunta simples: o sal pode afetar os micróbios intestinais, já que ele atinge o intestino?”, conta ao Correio Dominik Muller, autor principal do estudo e pesquisador do Centro Max-Delbrück de Medicina Molecular. Para esclarecer essa dúvida, Muller e sua equipe compararam amostras fecais de ratos alimentados com uma dieta com quantidade normal de sódio e de roedores que seguiram um regime com alto teor de sódio.